Codinome Beija-Flor
(1985)
Composição: Cazuza, Reinaldo Arias e Ezequiel Neves
 
Música lançada no LP Exagerado, primeiro individual de Cazuza em 1985. Agenor de Miranda Araújo Neto, Cazuza, nasceu em 4/4/1958 no Rio de Janeiro. Filho de produtor musical e diretor de gravadora, foi criado em Ipanema e estudou no Colégio Santo Inácio, um dos melhores do Rio de Janeiro. Teve formação musical variada, passando por rock de Jimi Hendrix, Rolling Stones e Led Zeppelin indo até os brasileiríssimos Lupicínio Rodrigues, Dolores Duran e Maysa que ouvia com frequência na casa dos pais. Iniciou carreira musical no conjunto Barão Vermelho no início dos anos 80; o grande sucesso do grupo foi com o compacto "Bete Balanço", de Cazuza e Frejat, feita para filme de mesmo nome de Lael Rodrigues.
Em 1985 desligou-se do grupo para seguir carreira solo; conseguiu grande sucesso como cantor e compositor. Suas músicas mais famosas são: Codinome beija-flor, com Reinaldo Arias e Ezequiel Neves, Bete Balanço, Ideologia, Maior abandonado, Narciso, Pura Seda, Sem Vergonha estas com Frejat, Faz parte do meu show com Renato Ladeira, O tempo não pára com Arnaldo Brandão e muitas outras.
Artista famoso e jovem, teve repercussão nacional a notícia de sua doença (AIDS) em 1987.
Seu LP de 1988 Ideologia trouxe músicas lindíssimas como Ideologia, Faz parte do meu show e Brasil sendo esta última gravada por Gal Costa e tema de abertura da novela "Vale tudo" da Rede Globo. Ganhou vários prêmios: Melhor Letrista da MPB dividido com Chico Buarque em 1987, Melhor Cantor Pop Rock e Melhor Música Pop Rock  por "Preciso dizer que te amo" com Dé e Bebel Gilberto. Sua vida foi tema do filme "Cazuza - eu preciso dizer que te amo" com roteiro baeado na biografia escrita por sua mãe Lucinha Araújo "Só as mães são felizes". As notícias de sua doença bem como o agravamento e falecimento foram muito divulgadas pela mídia, causando muita discussão e esclarecimentos a respeito da AIDS.
Faleceu em 7/7/1990 com apenas 32 anos.
 
Dárcio Fragoso
 
 
 
 
Codinome Beija-Flor
(1985)
Composição: Cazuza, Reinaldo Arias e Ezequiel Neves
Cazuza
Pra que mentir
Fingir que perdoou
Tentar ficar amigos sem rancor
A emoção acabou
Que coincidência é o amor
A nossa música nunca mais tocou...
 
Pra que usar de tanta educação
Pra destilar terceiras intenções
Desperdiçando o meu mel
Devagarzinho, flor em flor
Entre os meus inimigos, beija-flor
 
Eu protegi o teu nome por amor
Em um codinome, Beija-flor
Não responda nunca, meu amor
Pra qualquer um na rua, Beija-flor
 
Que só eu que podia
Dentro da tua orelha fria
Dizer segredos de liquidificador
 
Você sonhava acordada
Um jeito de não sentir dor
Prendia o choro e aguava o bom do amor
Prendia o choro e aguava o bom do amor
 
 
 
Música: Codinome Beija Flor
Autoria: Cazuza, Reinaldo Arias e Ezequiel Neves
Interpretação: Cazuza
 
Pesquisas e História por Dárcio Fragoso
Plano de fundo por Francys Dejtiar
Projeto ,Formatação e Edição Final : Marilene Laurelli Cypriano

 
Para enviar a um amigo clique no coração
e siga as instruções
 
 
|Principal Menu |Fale comigo | Voltar
 
Página melhor visualizada
em Internet Explorer 4.0 ou Superior
1024 x 768
 
Importante:
Resgatar e preservar as músicas populares brasileiras é nosso objetivo. Através da internet estamos propiciando a todas as pessoas, em qualquer lugar do mundo, o acesso às belíssimas músicas, muitas delas relegadas ao esquecimento.
Música Popular Brasileira é um dos aspectos mais ricos e importantes da cultura brasileira, retratando costumes, idéias e valores de cada época.
Nosso único compromisso é com os compositores, cantores e suas obras.
Não temos nenhum objetivo comercial e financeiro; as imagens, músicas e suas  letras  são obtidos nos diversos sites da  internet; nosso trabalho é puramente de pesquisa e a seleção das músicas são escolhidas e  julgadas por nós as mais significativas em cada década.
Numa primeira etapa incluímos algumas composições em suas respectivas décadas de lançamento, mas pretendemos continuar incluindo outras músicas porventura ainda não incluídas, num trabalho contínuo e de longo prazo.
 

Direitos Autorais Reservados ®
* Campanha pelos Direitos Autorais na Internet *