Ontem, ao luar
(1918)
 
Composição: Pedro de Alcântara e Catulo da Paixão Cearense
 
Interpretação: Vicente Celestino
 
Música composta originalmente em 1907 como polca, com o nome "Choro e poesia", por Pedro de Alcântara. Posteriormente recebeu letra de Catulo e passou chamar-se "Ontem, ao luar". O flautista e compositor Pedro de Alcântara nasceu em 21/8/1866 no Rio de Janeiro. Iniciou sua atividade artística apresentando-se nos cinemas Odeon, Americano e Atlântico, no tempo do cinema mudo. Promovia encontros musicais em sua casa com os amigos Ernesto Nazareth, Villa-Lobos, Quincas Laranjeiras, Catulo da Paixão Cearense e muitos outros. Em 1912 realizou quatro gravações históricas com o famoso pianista e compositor Ernesto Nazareth, com as músicas: "Choro e poesia" de sua autoria, "Linguagem do coração" de Joaquim Calado e os tangos "Favorito" e "Odeon" de Nazareth. A primeira gravação de "Ontem, ao luar" foi com Vicente Celestino em 1918, tendo sido regravada posteriormente pelo mesmo Vicente e outros cantores.
Catulo da Paixão Cearense nasceu em 8/10/1863 em São Luiz, MA. Aos 10 anos mudou-se com a família para o interior do Ceará. Em 1880 aos 17 anos a família mudou-se para o Rio de Janeiro. Catulo era autodidata por excelência. Aprendeu praticamente sozinho violão, português, matemática e francês chegando a fazer traduções de poetas franceses. Já famoso nas rodas boêmias do Rio, foi convidado para uma festa na casa do Senador Gaspar da Silveira Martins e acabou sendo o centro das atenções. A mulher do senador impressionada com a inteligência de Catulo, contratou-o para professor dos filhos e assim Catulo foi morar na casa do senador. Muito extrovertido, simpático e galanteador Catulo esteve sempre envolvido com várias mulheres, tendo dedicado a algumas delas várias de suas obras.  Sua composição mais famosa foi "Luar do sertão" com João Pernambuco.
 
 
Dárcio Fragoso
 
 
 
 Ontem, ao luar
(1918)
 
Composição: Pedro de Alcântara e Catulo da Paixão Cearense
 
Interpretação: Vicente Celestino  
 
 
 
 
 Ontem ao luar,
 
 Nós dois em plena solidão
 
 Tu me perguntaste o que era a dor
 
 De uma paixão,
 
 Nada respondi !
 
 Calmo assim fiquei,
 
 Mas, fitando o azul do azul do céu,
 
 A lua azul eu te mostrei...
 
 Mostrando a ti,
 
 Dos olhos meus correr senti
 
 Uma nívea lágrima,
 
 E, assim, te respondi,
 
 Fiquei a sorrir
 
 Por ter o prazer de ver
 
 A lágrima nos olhos a sofrer.
 
 A dor da paixão, não tem explicação !
 
 Como definir, o que só sei sentir ?
 
 É mister sofrer para se saber !
 
 O que no peito o coração, não quer dizer.
 
 Pergunte ao luar travesso e tão taful
 
 De noite a chorar na onda toda azul
 
 Pergunta ao luar, do mar a canção,
 
 Qual o mistério que há na cor de uma paixão.
 
 Se tu desejas saber o que é o amor
 
 E sentir o seu calor, o amaríssimo travor
 
 Do seu dulçor,
 
 Sobe um monte a beira mar, ao luar
 
 Ouve a onda sobre a areia a lacrimar !
 
 Ouve o silencio, a falar na solidão
 
 Do calado coração, a penar,
 
 E a derramar os prantos seus,
 
 Ouve o choro perenal, a dor silente universal.
 
 E a dor maior, que é a dor de Deus !
 
Se tu queres mais saber a fonte dos meus ais
 
Põe o ouvido aqui na rosa e a flor do coração
 
Ouve a inquietação da merencória pulsação
 
Busca saber qual a razão
 
Porque ele vive assim tão triste a suspirar a palpitar
 
Desesperação a teimar de amar um insensível coração
 
Qua a ninguém dirá no peito ingrato em que ele está
 
Mas que ao sepulcro fatalmente o levará
 
 
 
Música: Ontem ao luar
Autoria: Pedro de Alcântara e Catulo da Paixão Cearense
Enviada pelo sr.José Hilton Alcântara
bisneto de um dos autores Pedro de Alcântara a quem agradecemos 

Interpretação: Vicente Celestino
 
Pesquisas e História por Dárcio Fragoso
Plano de fundo : foto de Gilda de Abreu e Vicente Celestino
por Marilene
Imagens adquiridas em E-Groups de Trocas
Projeto ,Formatação e Edição Final : Marilene Laurelli Cypriano

 
Para enviar a um amigo clique no coração
e siga as instruções 
 
|Principal Menu |Fale comigo | Voltar
Direitos autorais registrados®
 
Importante:
Nosso objetivo é resgatar, preservar e divulgar músicas populares brasileiras. Através da internet propiciamos às pessoas, em qualquer lugar do mundo, acesso às belíssimas músicas brasileiras que se constituem num dos aspectos mais ricos e importantes da nossa cultura, retratando costumes, idéias e valores de cada época. Nosso único compromisso é com os compositores, cantores e suas obras. Não temos nenhum objetivo comercial, nem financeiro, nem econômico; nossas imagens, músicas e letras são obtidas nos diversos sites da internet; divulgamos todos os créditos, arcamos com os custos de nosso trabalho e da manutenção do site.  
Página melhor visualizada
em Internet Explorer 4.0 ou Superior
800x600
 
The full length songs on these sites are copyrighted by the respective artist and are placed here for entertainment and evaluation purposes. No profits are made for this site from their use. Please support these artists and purchase their music if you like it. I accept no legal liability for misuse by others of any of these selections as in regard to any and all copyrights which may or not be applied to any selection contained within these pages. 

Todas as músicas deste site têm seus direitos autorais garantidos para seus autores e intérpretes e estão aqui apenas para avaliação e entretenimento, não sendo possível copiá-las. Nenhuma recompensa financeira é obtida pelo proprietário do site ou de quem aloca este espaço. Por favor apoie o artista e compre seu disco, se você gostar da música. Não será aceita qualquer responsabilidade legal pelo uso indevido destas páginas e suas músicas  por pessoas não autorizadas por quem de direito. 


Direitos Autorais Reservados ®
* Campanha pelos Direitos Autorais na Internet *